Sunday, February 26, 2006

rúcula

Sempre fui uma pessoa ridícula. O Fernandinho Pessoa podia se esconder atrás do Alvarinho de Campos. Eu não. Sempre fui ridículo em pessoa. Ridículo; ridículo mesmo, daquele nível de ridiculez q todo mundo comenta.

Eu digo coisas ridículas.
Eu falo coisas ridículas.
Eu faço coisas ridículas.
Eu caço coisas ridículas.
Eu cago coisas ridículas.
Eu pago coisas ridículas.
Eu paro coisas ridículas.

Dadada.

Sunday, February 19, 2006

também acho

E olha q nem opinião formada sobre o assunto eu tenho. Até entendi o q quiseram dizer. Entendi todas as palavras, todos os argumentos. Entendi até as entrelinhas, as reticências e aspas. E posso garantir, com toda a firmeza q me é peculiar, q concordo, também acho, acompadro-me, sou dessa exata opinião, penso igual, tenho idêntica visão da coisa e partilho dos mesmos sentimentos.