Saturday, April 15, 2006

indecente

-Indecente.
-...
-Indecente.
-¿O quê?
-Indecente.
-¿O q é indecente?
-Indecente.
-¿O q eu disse? ¿O q eu falei?
-Indecente.
-¿Quer parar de repetir isso? ¿O q é indecente?
-Indecente.
-¿Você quer dizer q o q eu fiz foi indecente? ¿Por que é q não diz logo?
-Indecente.
-E você teria feito diferente? Foi a única coisa q eu poderia ter feito. E a única coisa q fazia algum sentido naquela situação. ¿Ou você acha q teria dado pra fazer outra coisa?
-Indecente.
-¿Quer parar? Essa é uma acusação totalmente descabida e você não tem o menor motivo pra me reprovar desse jeito, já q eu livrei tua cara também.
-Indecente.
-Porque senão a gente tava lá até agora. E ¿tá pensando q foi fácil? Não foi fácil, não. Tanto, q você nem tchungas. Eu é q tive q ter a cara de chegar lá e dizer tudo aquilo.
-Indecente.
-¿Ah, quer saber de uma coisa? Tou fora. Ou você me dá algum crédito, ou vai ficar aqui mofando...
-Indecente.
-...porque não vai ter ninguém mais pra te tirar daqui depois q eu for embora.
-Indecente.
-Porra! ¿Quer parar com isso?
-Indecente.
-Olha, cabou, tá? Fica aí você, q eu vou cuidar de minha vida. Tou fora.
-Indecente.
-...
-Indecente.
-..
-Indecente.
-.
-Indecente.
-
-Indecente.